Grandes gaiolas e vida urbana

Campanha da ONG Peta, que luta pelos direitos dos animais, usou supermodelos nus, em referência ao Jardim do Eden, para pedir o fim dos zoológicos. Contráditório… modelos são quase como que ícones da civilização do consumo. Estereótipos da perfeição usados para mexer com o subconsciente e o desejo.

Mas a angústia deste post é outra. Zoológicos são, sim, grandes gaiolas. Prender animais em casas, gaiolas ou de qualquer outra forma é desrespeitar muito o bicho. Isso sem falar nas vitrines de petshops, que “vendem” um animal por X reais (inevitável lembrar de navios negreiros; com pesar para ambos os lados). Por outro lado, em nossa vida urbana absolutamente desligada do mundo (não vou me estender disso, de Kant para cá, ou até antes, bastante gente já se estendeu), vai restar apenas a televisão e as possíveis casas de avós do interior para que nossos filhos conheçam, de perto, o que é um elefante ou um tigre.

Libertemos os bichos de suas jaulas. Permanecemos nós, engaiolados?

Anúncios

Um comentário sobre “Grandes gaiolas e vida urbana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s