Direito privado, a nova onda de censura

Está virando moda essa coisa de “falou mal de mim na Internet, eu bloqueio”. Agora é a vez de Rubens Barrichello, que processou o Orkut e ganhou —agora só ficaram no site comunidades que falam bem do piloto; todas as que traziam algum tipo de ofensa ou mera ironia ao desempenho do piloto na F-1 foram retiradas.

O mais legal disso tudo é que o Judiciário, ao acatar pedidos insanos de advogados sedentos por honorários, assume o papel de Ministério da Verdade e joga no Buraco da Memória tudo aquilo que um mero indivíduo (normalmente com poder econômico) não quer que seja dito sobre ele. É a contra-mão orwelliana de uma realidade cada vez mais plural, em que a liberdade de expressão reina e só obedece a um único filtro: o interesse do público internauta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s