Folha faz doação a candidato do PSDB

No hall “conheça a nossa cozinha”, ou melhor “a cozinha deles”, Mino Carta, editor da Carta Capital, revela hoje em seu blog um dado perdido entre as listas de doação de campanha do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A Empresa Folha da Manhã S/A, que edita a Folha de S.Paulo, fez uma doação de R$ 42 mil ao candidato a deputado Paulo Renato (PSDB-SP) em data posterior à realização do primeiro turno. Mino levanta questões bem pertinentes em seu blog, e aqui faço ecoar trechos do “Manual de Redação”, a bíblia da meca otaviana:

“Em documentos anteriores a este, a Folha cristalizou uma concepção de jornalismo definido como crítico, pluralista e apartidário. Tais valores adquiriram a característica doutrinária que está impregnada na personalidade do jornal (…) O pluralismo, apequenado muitas vezes na auscultação meramente formal do ‘outro lado’ da notícia, deveria renovar-se na busca de uma compreensão mais autêntica das várias facetas implicadas no episódio jornalístico. Mesmo a atitude apartidária, que veda alinhamentos automáticos e obriga a um tratamento distanciado em relação às correntes de interesse que atuam sobre os fatos, não pode servir de álibi para uma neutralidade acomodada, quando não satisfeita em hostilizar por hostilizar.”

Pois é…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s