Efeito Bush

Duas cenas inéditas hoje: uma delas, as quatro pistas da 23 de maio sentido bairro-centro absolutamente vazias para que o Mr. Mundo passasse (ou: “ninguém avisou o homem que esta é a maior cidade do hemisfério”).

Outra, mais bela que a manifestação na Paulista, que infelizmente descambou para conflito com a polícia (que não tem nada a ver com a história): todo mundo no cruzamento entre Brigadeiro Faria Lima e Rebouças vaiando as limo’s que passavam. Motoboys e carros buzinando. Xingamentos de todos os lados.

Lembrei hoje do Reichstag, o Parlamento alemão. Caminhando por Berlim, de repente você “tropeça” no meio-fio e está lá (“tropeça” tem aspas porque não se encontra desnível nenhum nas calçadas berlinenses). Não há muros ou portões. O estacionamento do povo que trabalha lá é aberto para a rua. Qualquer um circula por ali. É algo aberto ao povo, também diferente da distante Brasília —talvez por que não haja, nas terras arianas, a mesma culpa que exista entre os norte-americanos por viver de uma liberdade que sufoca o resto do mundo.

Sim, cowboy. Você e sua impáfia não são bem-vindos por aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Efeito Bush

  1. As autoridades disseram que tentariam evitar que o “cowboy” visse as manifestações….

    pfff… impossível, tem em todo lugar!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s