Mais Limão, só que mais azedo

Primeiro, a empolgação. Depois o login —e agora, uma visão um pouco mais crítica do novo site colaborativo do Estadão, o Limão. Uma vez dentro do site, mistura de Orkut e Wikipedia, dá pra entender o por quê do Beta no nome. E realmente as equipes do André Bianchi e do Ricardo Gandour ainda têm bastante trabalho pela frente.

Hoje vou dividir mais algumas impressões, agora de quem já vê o site um pouco mais de dentro —seguem minhas primeiras experiências logado.

  • Inconsistências — A área de notícias hoje dá destaque ao título do São Paulo (“São Paulo bate o América por 3 a 0 e conquista pentacampeonato inédito“), clique que leva o Internauta a um Wikisite… que não fala praticamente nada sobre a vitória do time! É só um wikisite sobre o time, com álbum de fotos (do título), vídeos do YouTube (de conquistas anteriores) e áudios. Ainda na área de notícias, o link relacionado a esta manchete levava à cobertura do Estadão. OK, mais uma porta de entrada… ou talvez o link correto para a manchete. Talvez este problema exista por causa de uma deficiência dos wikis reportada abaixo em “Cadê o texto?”.
  • Vários logins — Ao clicar em “Crie wikisites e trace seu perfil”, você é levado a uma home “comum” do site… e onde crio meu perfil? Em seguida, ao clicar no item “Pessoas” para ver os usuários já cadastrados no site, fui redirecionado a outra tela de login. Ooops! ;-)
  • Navegação — A estrutura da navegação primária tem uma divisão pouco consistente, o que dificulta entender que os wikisites da barrinha horizontal abaixo da barra de navegação principal são diferentes dos wikisites que aparecem na barra esquerda… cliquei errado nos dois antes de entender que deveria criar um usando a barra esquerda —será que vou lembrar disso da próxima vez, ou vou ter que “errar” de novo? ;-)
  • Categorias e tags — Ao criar o wikisite, as categorias predefinidas ajudam à indexação. Mas a tal da Web 2.0 não joga com tags? Cadê elas? Ah, aparecem na próxima tela. Ponto pra concepção —unir categorias e tags parece ser a melhor fórmula de arquitetura da informação, ao menos por enquanto. Mesmo assim, eu só posso adicionar seis tags… e se quiser mais que isso? Sistemas como o WordPress ou sites como o Flickr já têm soluções mais abrangentes.
  • Usuário no controle — Criado o wikisite, o painel de controle fica no alto, à direita. Bacana —vamos configurar as funcionalidades. E aqui, ponto pro Limão. É possível dizer que mídias o site terá (vídeo, áudio, fotos), se elas terão moderação ou não, e se você quer autorizar novos usuários que queiram postar conteúdo, ou se no seu terreno qualquer um pode entrar e ficar à vontade. Deixar ao usuário o controle foi uma decisão importante (e rara) para um veículo de comunicação tradicional.
  • Cadê o texto? — Cada uma das mídias vira uma “abinha” no wikisite, e você pode adicionar novos conteúdos por comandos específicos em cada uma das abas. Só senti falta da mais básica das mídias: texto! Como adiciono texto ao meu wikisite, se não há uma aba para ele? Se desse para adicionar texto, problemas como o da manchete de hoje (sobre o título do São Paulo) nem existiriam. Certamente os donos do wikisite seriam os primeiros a escrever sobre o título, tão bem (ou talvez até melhor) que muitos redatores de esporte, que, como internautas, escrevem sobre o que vêem na tela da televisão…
  • Direitos autorais — Bom, vamos inserir um vídeo. O Limão tem infra-estrutura própria de publicação? Aparentemente não. Na página de inserção de conteúdo, ele pede o link do vídeo (supõe-se que a maioria dos usuários vão lançar mão do YouTube para o upload de imagens). Eis então que inseri na página um vídeo “pirata” encontrado no YouTube. E se o YouTube falha na proteção aos direitos autorais, como o Limão pretende lidar com isso. A-ha! Uma aba “Denuncie”! Fui lá para ver, e eis a mensagem: “Você está denunciando essa pessoa por Perfil Impróprio. Se está certo disso, justifique sua denúncia. Do contrário, clique em ‘Cancelar’.” Ora, o conteúdo era impróprio, não o perfil. Além disso, eu seria capaz, então, de denunciar meu próprio perfil como impróprio?
  • Acesso externo — eis então que fiz log off e tentei ver meu site de fora. Não deu! Ao buscá-lo na relação de wikisites recentes, encontrei o link, mas ao clicar eis a surpresa: preciso ser cadastrado também para ver o site! O controle é interessante para evitar usuários menos sérios ou potencialmente danosos ao espírito do site. Mas essa restrição não pode afastar usuários logo de cara? A Wikipedia, por exemplo, não pede login para a leitura de seus verbetes. Para contribuir, no entanto, aí sim é preciso fazer o login.

Bem, eis mais algumas percepções. Como relatei no post anterior, creio que a iniciativa é importante para o cenário da mídia colaborativa brasileira. E melhor ainda que tenha surgido de um grupo de comunicação tradicional. Agora é ver a evolução da versão beta!

E você? Já acessou o Limão? Compartilhe suas impressões sobre o que achou —e o que espera do site.

Anúncios

4 comentários sobre “Mais Limão, só que mais azedo

  1. Francisco,

    Obrigado pelo feedback. Essa é a função do Beta. Aguarde que teremos novidades todas as semanas e muitas das tuas angústias estarão endereçadas.

    No curto prazo, te recomendo usar o navegador Firefox, no qual a experiência da navegação está um pouco mais azeitada.

    Abs,

    André

  2. Pingback: Limão, por André Bianchi « Clico, logo existo

  3. Bom… acabei de fazer meu cadastro no Limão…

    Minha primeira impressão não foi nada legal!
    Acabo de assitir ao comercial do portal na TV, corro para a net pra ver do que se trata afinal, esse tal Limão! Quando clico no link “O que é o Limão?”, tenho a triste notícia de que o conteúdo ainda está em construção!!!

    Como assim???

    Colocam um comercial instigante no ar, e não se dão ao trabalho de explicar a proposta do portal nem mesmo no próprio site?… tsc, tsc, tsc…

    Sorte que temos o “clico, logo existo”!

    Bom, é isso… estou um pouco decepcionada… vários links que não funcionam, o e-mail que criei não consigo acessar.

    Fiquei com cara de quem chupou limão… azedo!

    Vamos ver no que vai dar!

    Beijokas!!

    Vivi

  4. cara, interessante seu texto.
    Me cadastrei no Limão ontem…
    Acordei hoje com um pensamento na cabeça:
    ‘- Brilhante! Vou criar um Wikisite sobre algum tema que me agrade…’
    Bom, entrei na internet e “tcharaaam”! Como eu crio um Wikisite?
    Virei e revirei (estou revirando nesse momento) o tel site do Limão… pensei ‘ah! vou procurar no google, ele vai me mostrar um link que vá direto pra criar!’
    Eis que encontro esse site e vejo que REALMENTE, o Limão anda bem ruinzinho…
    Por fim, estou aqui na angústia por causa das palavras que eu li acima…
    Ou seja… As tags que eu idealizei e montei na minha cabeça eu posso esquecer, certo?!
    Porque é mais que certo que são muito mais de 6 tags para colocar no meu Wikisite!
    Então pensei em ver na ajuda e me deparo com:
    NADA!
    Isso mesmo, o site fica carregando… e depois de um tempo fica só as abinhas a tal ‘ajuda’ que é bom, nada né?!
    ai, ai!
    Desisto :~
    depois eu tento mais

    :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s