Jornalismo colaborativo na Folha Online

A cobertura da queda de um avião na região da Casa Verde, em São Paulo, rendeu à Folha Online um belo ponto no caminho ao uso do jornalismo colaborativo como discurso paralelo à cobertura tradicional e centralizadora de eventos. O site publicou vídeo de uma leitora em matéria sobre o assunto.

Folha Online - Queda de avião

Mais uma prova de que o jornalismo online pouco sobreviverá sem a colaboração de repórteres-cidadãos. Ainda mais em um contexto de fim de semana, em que as redações dos principais veículos do país trabalham em esquema de plantão —no caso da Internet, às vezes com dois ou três jornalistas, somente, e presos à redação.

Memorável a abertura do maior site de notícias do país para o conteúdo enviado por usuários —ainda que fique a pergunta: o conteúdo seria utilizado, caso viesse de outra forma que não multimídia? A multimídia, no caso, é um ponto falho das redações de Internet brasileiras, ainda meramente saídas do jornal impresso e incapazes de fazer vídeo em tempo real fora da redação.

Mas o fato também faz emergir um risco —que os jornalistas on-line fiquem cada vez mais presos às redações, dependentes de conteúdo que vem de fora. Isso os tornaria “burocratas”, na visão romântica do jornalismo (especialmente daquele que emergiu da contracultura dos anos 1960 e 1970), ou então “moderadores” de conteúdo colaborativo, na visão dos moderninhos adeptos à Internet.

Das duas formas, gostaria de propôr um exercício. O de se fazer “olho” da câmera de Patricia Tellini, que capturou o vídeo. Tellini, assim como os jornalistas modernos, gravou as cenas possivelmente da janela de seu apartamento. Do alto, ela registrou a fumaça. Não chegou perto do acidente. Não ouviu os policiais, nem os moradores vizinhos ao local da queda.

Esta é a lacuna que o jornalista deve preencher. Mas ele conseguirá, sentado em frente ao computador, dentro da redação?

P.S.: continua valendo a crítica à indexação para a Folha Online —antes os vídeos não eram sequer indexados; agora ao menos são. Mas a arquitetura da barra de navegação primária do site não favorece quem os busca. Ficam em “Colunas”. Quem buscaria aí a área de vídeos de um site?

Anúncios

3 comentários sobre “Jornalismo colaborativo na Folha Online

  1. Oi Francisco! Bela “garimpagem” de case. E me permita duas réplicas:

    1) não creio que a participação crescente de cidadãos repórteres “acomode” ainda mais os jornalistas de redação. Jornalismo sentado já é praticado há muuuito tempo e na web é raríssimo encontrar uma redação que vá a campo. Se é para ficar na redação, então antes trabalhar com o conteúdo de um cidadão repórter do que com releases…

    2) quanto a nos tornarmos moderadores de conteúdo colaborativo, bom, então eu sou uma “moderninha adepta à Internet”, mas posso te garantir que a coisa é séria e exige alta responsabilidade do editor (prefiro “editor” a “moderador”, afinal, a tarefa não se limita à moderação).

    Tô indo lá ver o vídeo… ;-)

    Abração, moço!

  2. Pingback: Libellus »

  3. Moro fora do Brasil e assisto muito ao canal CNN. Eles criaram na sua página de internet a ferramenta “I report”. Os internautas logam vídeos sobre as notícias do dia e eles são veiculados na grade. A audiência está tão “profissional” em jornalismo colaborativo que, durante os incêndios na Califórnia, houve quem filmasse a casa antes e depois de ser queimada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s