Colaboração entra em campo

No começo do ano, internautas britânicos fanáticos por futebol começaram a se unir ao redor do site www.myfootballclub.co.uk. Cerca de 50 mil membros pagaram £35 (algo em torno de R$ 140) para arrecadar fundos e, hoje, anunciar a compra de uma participação no time Ebbsfleet United por US$ 1,45 milhão. E assim a colaboração, literalmente, entrou em campo.

O ReadWriteWeb contou a história, adicionou histórico de gestões coletivas de clubes (tudo bem, gestão coletiva não é novidade mesmo), mas colocou muito bem um ponto —no caso inglês, que pode ser tido como fundador da era colaborativa na gestão de clubes esportivos, há interesse financeiro e os fãs efetivamente “possuem” o clube; não são meros convidados de algum técnico ou cartola excêntrico, ou entusiastas que se animam em jogos de simulação para PC ou pela Web.

Alguma semelhança com o que ainda falta fazer nos portais colaborativos brasileiros? ;-)

Este contexto requer cada vez mais estudos sobre inteligência coletiva, gerenciamento coletivo de conteúdo —e de decisões. E no backstage estão desenvolvedores de software, jornalistas, gente de marketing, usabilidade, arquitetura da informação… gente que tem que entender de software para bolar sistemas de gestão de conteúdo; gente que tem que entender de conteúdo para saber por onde e como ele flui melhor; gente que tem que inventar formas criativas de fazer dinheiro justo com plataformas que, além de links patrocinados, devem repartir o pão, e não só as migalhas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s