Não é coisa de criança

Duas a cada três crianças-internautas (64%) são produtoras de alguma espécie de conteúdo online. É de arrepiar, mas a conclusão é de estudo conduzido pela Nickelodeon com crianças entre 8 e 14 anos em 14 países.

O volume é oito vezes maior, por exemplo, que o dos norte-americanos adultos que declaram ter um blog. E como os pequenos de hoje são os portadores de cartão de crédito de amanhã, é de se imaginar o estrago que o conteúdo colaborativo —jornalismo colaborativo incluso— farão na mídia tradicional.

Entre algumas conclusão para arrepiar as mídias-de-papel:

  • 66% das crianças entrevistadas acessam a Internet diariamente,
  • Crianças brasileiras, chinesas e indianas são as mais empolgadas com a Web,
  • 67% das crianças brasileiras acessam sites de relacionamento; os campeões são os chineses, com 79%,
  • Celular, PlayStation e PC são os aparelhos mais comuns para as crianças,
  • Para 73% ter celular significa ir para onde quiser,
  • Quanto mais velha a criança, maior o uso da Internet e das redes sociais. Os mais novos preferem o videogame,
  • Cada vez mais as crianças ouvem música no PC; 71% dos brasileiros acessam o YouTube (os que mais acessam),

Será que o celular e o PC (nas diversas formas que vão assumir) vão virar as plataformas preferidas para acessar conteúdo? Será que o impresso vai morrer? Será que a televisão vai morrer? Será que, se eles morrerem, a gente vai viver num mundo que só tem programadores de Internet e motoboys (como propunha o roteiro de um curta-metragem de um colega de trabalho)?

Anúncios

Um comentário sobre “Não é coisa de criança

  1. Madureira, você acredita que este estudo não me espanta tanto quanto deveria? Tenho me deparado com crianças e pré-adolescentes que sabem navegar pela internet e usar os recursos oferecidos pelos computadores com mais habilidade do que muito marmanjo com diploma de curso de informática.

    Agora, a parte da pesquisa que mais me deixou interessa é a de que “Celular, PlayStation e PC são os aparelhos mais comuns para as crianças”. Será o que o celular vai se tornar uma mídia com a quantidade de acessos merecida em pouco tempo? Acredito cada dia mais que sim.

    Beijos,
    Amanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s