Infográficos interativos na tragédia em Barajas

Não adianta, Ramón Salaverría já dizia no texto “Los cibermedios ante las catastrofes: del 11s al 11m“: os jornalistas “gostam” de catástrofes pois assim podem sair um pouco da rotina. Não é para levar tão a sério esse “gostar”, mas que ficamos altamente excitados em ver a cobertura depois de tragédias, ficamos. E com o acidente aéreo da Spanair em Barajas, ontem, dia 20 de agosto de 2008, não seria diferente. Antes de um pequeno prólogo entro no assunto do título! Antes, pequenas observações empíricas:

Uma grande diferença que daqui, ainda na Espanha, observo, já com o pé quase no Brasil: os passageiros que voariam depois do acidente pela mesma companhia áera se recusavam a voar – atitude que eu acho coerente, com posionamento crítico e cidadania; afinal, como se continua embarcando normalmente depois que uma empresa aérea coloca em funcionamento uma aeronave com problemas? E as próximas decolagens?

Em São Paulo, depois do acidente da TAM, em Congonhas, fiquei muito impressionada em ver como as pessoas continuavam a embarcar como se nada tivesse acontecido, nenhum protesto, nenhuma recusa, nada: os brasileiros não têm – ainda – porque acredito em mudanças – o espírito da parada crítica, a consciência que é legítimo protestar por mais cidadania e por um trato com mais dignidade por parte das empresas e poder público. Algo a se pensar, algo a se desenvolver, algo para agir.

É claro que logo quando um acidente destes acontece nossa reação imediata é perguntar “por que, como?”, já que o onde e quem já está definido. O El País conseguiu explicar logo com um infográfico animado como chamada principal, ontem. O que o blog “What´s next: innovations in newspaper” observou muito bem nos jornais espanhóis: os gráficos e infográficos explicavam em um primeiro momento, muito melhor o acidente do que fotografias meramente ilustrativas, ou, ainda, acho eu, os vídeos que já circulavam, e que o El Mundo chamava como conteúdo principal. Hoje o El Mundo publicou um infográfico muito bom, mais elaborado e que dá para entender e visualizar o acidente e suas causas aparentes. Estratégias diferenciadas, mas que atendem a um objetivo comum: informação em um formato apropriado para o seu suporte de origem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s