Seis motivos que já estão fazendo o Blip.fm bombar

Descobri pelo Twitter do Inagaki hoje o Blip.fm, uma “rádio social” chamada Blip.fm, que achei incrível (perdoem-me os fâs, mais mesmo que a Last.fm e quiçá Pandora). Mistura de Twitter e rádio, dá outra pegada para o “ouvir música” na Web. Hoje acabou se espalhando quase que como um viral pela Web, e até os desenvolvedores postaram dizendo: “We’re huge in Brazil“.

O serviço tem, acredito, muita chance de pegar —eis dez motivos que me vieram à mente:

  1. Você interage com seus amigos e descobre o que eles estão ouvindo, mas mais que isso: o que eles acham das músicas que ouvem e descobrem;
  2. O playlist é social e em tempo real, e não algo criado de acordo com o genoma da música ou sugestões em cima de gostos seus. Isso faz o tipo de música variar mais. A experiência é MUITO mais parecida com rádio, em que você vive mudando de estação porque tocou aquela música chata (ou então aquele locutor-porre começou a falar) —eu, pelo menos, me cansei menos de ouvir, porque meu gosto é eclético, e se caio numa Pandora da vida, fico ouvindo o mesmo estilo de música por uma hora até ficar irritado (e só descobrir depois a razão, claro!);
  3. Não é preciso fazer força para ter um perfil: rapidamente você importa gente do Twitter, do Gmail, do Yahoo, whatever… em segundos você cria um perfil. Não precisa de cadastro, de baixar software para fazer “scrobling”… aliás, até hoje não entendo direito o tal “scrobling”, enquanto o “props” consegui entender em poucos segundos;
  4. Você pode dedicar músicas aos seus amigos. Como o velho hábito de gravar fitas ou CDs para os outros… quer algo mais brochante e menos romântico que copiar um MP3? E você não “dá” pendrive para as pessoas! E um iPod (ou iPobre) é só para prospects mais, digamos, bem cotados né? ;-)
  5. Você tem várias formas de ouvir música. Pela própria playlist (sem encher os outros), blipando músicas (tudo bem, assumo que rolou um descontrol meu sexta à noite, quando descobri a coisa), pelos props (tapinhas nas costas, de “muito bem”) que as pessoas te deram, pelo perfil das pessoas… e tudo com uma interface tão simples que até Steve Jobs gostaria.
  6. Se preocupa com usabilidade. Tem tecla de atalho, coisa que nerd adora. Mas não deixa oculto na ajuda, como o Gmail, por exemplo —já joga isso na homepage, super tranquilo e ILUSTRADO. Mais fácil que isso? Ha…

Bom, estes são só alguns dos motivos. Certamente dá para encontrar outros. Só vi dois defeitos —quando você clica no perfil de alguém e sai do seu feed de atualizações, a música que está ouvindo pára de tocar. Além disso, o perfil não tem muitas opções de preenchimento, o que faz com que você acabe saindo de lá para o Twitter para achar o perfil de alguém legal e saber mais sobre este alguém. Isso, claro, se a pessoa manteve o mesmo nome de usuário!

E você, curtiu?

Anúncios

6 comentários sobre “Seis motivos que já estão fazendo o Blip.fm bombar

  1. Pingback: Pensa Rics, pensa!

  2. Fala Madu, tranquilo man? Admito que conheci o Blip pelo spam do seu “invite” lá no Twitter, ahwuawhauw. Mas ele veio para o bem. Achei muito bacana mesmo. Só o pessoal aqui da tecnologia do Now que não vai gostar. Adeus banda por causa do streaming. ahwuahwa. Abraços

  3. Eu adorei o Blip.fm, e gostei muito do seu blog tb, mas não tenho twitter… :)
    Obrigada por ser meu ouvinte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s